Clube do Choro de Brasília recebe Lourenço Vasconcellos Vibrafone Trio, dia 16 de setembro


Redação

O vibrafonista Lourenço Vasconcellos fará um espetáculo com seu trio (ele, Bruno Gafanhoto (bateria) e Pablo Arruda (contrabaixo), no próximo dia 16, às 21h00, no Clube do Choro de Brasília. A apresentação contará com as participações especiais dos músicos Renato Vasconcellos, no teclado; Sergio Moraes, na flauta, e Victor Ageleas, no bandolim. 

LV_TRIO_BSB

Sobre o vibrafonista Lourenço Vasconcellos 

Baterista, Vibrafonista, percussionista e compositor, Lourenço é um músico curioso e sempre interessado em conhecer e dialogar com as mais variadas linguagens musicais. Formado em composição pela UFRJ e mestre em Jazz Studies com foco na bateria pela UofL, EUA, transita com facilidade pelos mundos da música de concerto, da improvisação, da música popular brasileira, do jazz e do rock.

De 2010 a 2013, integrou a Orquestra Corações Futuristas, que acompanhou o compositor e multi-instrumentista Egberto Gismonti em concertos por diversas cidades brasileiras e também na Bélgica, no Festival Europalia.

Além de colaborar com o trabalho de diversos grupos, instrumentistas e cantoras cariocas, como  Orquestra Petrobrás Sinfônica, Glaucus Linx e Andreia Mota, dedica-se aos seus próprios grupos Relógio de Dalí, banda Taranta, e o Lourenço Vasconcellos Trio.

É também diretor musical e regente da Orquestra de sopros da PróArte, com a qual gravou o elogiado disco “ Duas Sanfonas e uma Orquestra” em parceria com os sanfoneiros Kiko Horta e Marcelo Caldi.

Em maio deste ano lançou o álbum “Reflexões”, registro de um concerto solo totalmente improvisado na bateria e no vibrafone.  A proposta da gravação foi simples: Um músico, seus dois instrumentos, suas reflexões pessoais, e o infinito gerado no ato da criação espontânea. Improvisar…

O repertório preparado especialmente para o show do Clube do Choro será bastante variado e interessante. Estarão presentes músicas de grandes compositores que influenciam seu trabalho, como Villa Lobos, Avena de Castro, Hamilton de Holanda, Renato Vasconcellos, Pat Metheny e J.S.Bach (com um arranjo inédito do Concerto de Brandenburgo V), e também músicas próprias e de outros jovens compositores brasileiros com quem tem trabalhado, como Luiz Potter, Gabriel Geszti e Yuri Villar. O trio contará com as participações maravilhosas de Renato Vasconcellos no teclado, Sérgio Morais na flauta e Victor Angeléas no bandolim.

 

Leia também O vibrafone no choro