O LP João Pernambuco por seu diretor artístico, Antonio Adolfo


Leonor Bianchi

Por ocasião do aniversário de João Pernambuco ocorrido no dia 2 de novembro, ontem, fiz uma edição especial e extraordinária do programa ART & CHORO Live apresentando o livro João Pernambuco: arte de um povo, de José Leal e Artur Barbosa reeditado por mim pela Editora Flor Amorosa em dezembro do ano passado. O livro é uma publicação original da Funarte feita em 1983 quando do centenário do violonista João Teixeira Guimarães, João Pernambuco.

Capa da primeira edição do livro João Pernambuco: arte de um povo, de José Leal e Artur Barbosa, publicado pela Funarte em 1983, e reeditado pela Editora Flor Amorosa em 2019.

Capa da primeira edição do livro João Pernambuco: arte de um povo, de José Leal e Artur Barbosa, publicado pela Funarte em 1983, reeditado pela Editora Flor Amorosa em 2019.

Capa da reedição do livro João Pernambuco: arte de um povo (Editora Flor Amorosa).

Capa da reedição do livro João Pernambuco: arte de um povo (Editora Flor Amorosa).

Livro João Pernambuco: arte de um povo (Editora Flor Amorosa).

Livro João Pernambuco: arte de um povo (Editora Flor Amorosa).

No mesmo ano em que promoveu o prêmio de monografia Lúcio Rangel, prestando uma homenagem ao jornalista criador da Revista da Música Popular, o qual elegeu o texto João Pernambuco: arte de um povo como vencedor, a Funarte produziu e lançou um LP intitulado João Pernambuco. O disco recebeu produção artística do músico, pianista, compositor e arranjador Antonio Adolfo. O regional que gravou o LP,  Nó em pingo d’água, incluia chorões de primeira linha do Rio de Janeiro (ouça a formação que gravou o LP no podcast).

Capa do LP João Pernambuco' (Funarte 1983).

Capa do LP João Pernambuco’ (Funarte 1983).

20201102_064112

Screenshot_20201029-153413_Gallery

Antonio Adolfo e os músicos do Nó em pingo d'água

Antonio Adolfo e os músicos do Nó em pingo d’água

_mg_2794_3

Com arranjos do próprio Antonio Adolfo e do violonista Maurício Carrilho, o LP inclui no repertório composições clássicas de Pernambuco, como Graúna, Interrogando, Sonho de magia, Rosa Carioca, Brasileirinho, Sons de carrilhões, esta interpretada por Antonio Adolfo pela primeira vez ao piano, dentre outros. A turnê de lançamento do disco aconteceu no estado do Rio em concomitância com o lançamento do livro. E é sobre este LP que nos fala agora Antonio Adolfo neste podcast gravado exclusivamente para a Revista do Choro.

chorinho-foto-face

Ouça poddcast

 

Clique aqui para ouvir o disco.