Percussivo, novo trabalho instrumental de Bruno Vinci, traz choro em homenagem a Zé Barbeiro


Leonor Bianchi

[e assessoria de Bruno Vinci]

Haja fôlego! Esta é apalavra para definir a o que a gente sente escuta a composição ‘Navalha Afiada’, lançamento do sete cordas Bruno Vinci. O choro foi feito em homenagem ao violonista Zé Barbeiro e gravado entre 2014 e 2015 no cd Percussivo, produzido de forma independente, com as participações dos músicos Jussam Cluxnei (clarineta) e Fernando Miranda (percussão).

O cd traz ainda mais 10 composições instrumentais do violonista Bruno Vinci para formação de violão de sete cordas, clarinete e percussão.  

Em ‘Percussivo’, Bruno explora os recursos do violão de sete cordas – que poderia ser considerado um instrumento tradicional no Choro e no Samba -, para criar pontes entre ritmos brasileiros e gêneros musicais cubanos e porto-riquenhos, como a Rumba e a Salsa. No disco, o violonista e compositor navega nas riquezas musicais da América Latina, e desenvolve temas, improvisos e diálogos entre os instrumentos.

Capa CD

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Estética sonora

Como o título do disco sugere, a percussão desempenha papel fundamental não somente na execução das músicas, mas está presente em sua fundação como suporte e inspiração nas composições: Choro, Samba, Maxixe, Baião, Cacicó, Rumba, Salsa, dentre outros.

E em meio a esta atmosfera diversificada, o clarinete exerce função solista, apresentando os temas e boa parte dos improvisos. É um instrumento conhecido na música brasileira, mas pouco utilizado em gêneros caribenhos, e sua capacidade de alcançar com leveza os registros mais agudos fez dele um instrumento admirável para o estilo.

Multifacetado, Percussivoé uma obra de música instrumental inovadora por sua instrumentação e concepção musical. Suas diversas influências justificam seu caráter enérgico e dançante, conectando ritmos tradicionais com a liberdade criativa e performática de seus integrantes.

Bruno Vinci-35

Bruno Vinci

Violonista e compositor, o mineiro Bruno Vinci se destaca por suas composições, que variam do tradicional ao moderno, usando ritmos diversos, sempre buscando novas ideias.

Tocou com Lô Borges, Marcio Borges, Toninho Horta, Tavinho Moura, Fernando Brant e Claudio Nucci. Fez parte da gravação do CD do grupo “Choro Marginal” (volume 1 e 2) e do grupo vocal “Cantus Quatro”, com participação no programa Sr. Brasil da TV Cultura. Participa de diversos grupos e rodas de Choro, dentre eles: Duo Nascimento Vinci, Conjunto Sacudindo o Choro e Regional do Babeche, todos estes com a produção de seus discos em andamento.

Como professor, ministrou em 2012 o “Curso de iniciação ao violão de 7 cordas”, na escola Studio Meyer em São Paulo. Em 2013 lançou suas três primeiras apostilas com estudos para o instrumento e em 2014 lançou um “Caderno de Iniciação ao Violão de acompanhamento 7 cordas” e a série “Toque em Duo”, em parceria com o flautista Ivan Melillo. Em 2015 esteve em Roma (Itália) onde ministrou workshop na escola Saint Louis College of Music, com a cantora Fernanda Brito, onde também fez diversas apresentações.

Fernando Miranda

Atua como instrumentista, pesquisador e professor na área de percussão. Estudou outros instrumentos como violão e gaita. Foi aluno de bateria e percussão na Escola de Música de Brasília e aluno da Escola de Choro. Ainda em Brasília, participou de grupos de pesquisa e execução da música do oeste africano, tocando em solenidades como a FIPIR (Fórum Internacional da Promoção da Igualdade Racial). Participou como músico e ator do grupo “Assalto” de teatro de rua, viajando por diversos estados do Brasil.

Concluiu o bacharelado em percussão pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) nas classes de John Boudler, Carlos Stasi e Eduardo Gianesella. Foi músico do PIAP (Grupo de Percussão da UNESP), pelo qual tocou em diversos festivais nacionais e internacionais, como a Bienal de Arte Contemporânea “Arts and Drugs” em Beijing. Também é fundador e coordenador da Orquestra Paraguassu de Berimbaus Afinados.

Desde 2011 é professor do projeto GURI, ministrando aulas de percussão para jovens na periferia de São Paulo. Também trabalha como percussionista freelancer em musicais, grupos de choro, samba e MPB.

Jussan Cluxnei

Bacharel em Clarinete pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) na classe do professor Sérgio Burgani, e integrante da Orquestra do Theatro São Pedro, desde sua fundação. Iniciou seus estudos musicais na Banda Municipal de Buri (SP), sua cidade natal, e deu prosseguimento aos mesmos, no Conservatório de Tatuí, com o professor Ely Jacob Hessel, onde foi bolsista da “Orquestra de Sopros Brasileira”. Frequentou cursos e masterclasses com os professores: Michel Arrignon (França), Henry Bok (Holanda), Donald Montanaro (USA), Gabriele Mirabassi (Itália), Luís Afonso Montanha, Ovanir Buosi, Giuliano Rosas, Luca Raele, Paulo Sérgio Santos, Michel Moraes e Cristiano Alves. Participou do Festival Música nas Montanhas (2011 a 2013), Curso Internacional de Férias de Tatuí (2007 e 2009), Encontro Internacional de Clarinetistas (2008), Encontro Internacional de Madeiras (2007 e 2010) e Encontro Internacional de Música de Câmara (2007). Como músico popular, conquistou por dois anos consecutivos (2013 e 2014) com o 1º lugar no “Prêmio Nabor Pires de Camargo” em Indaiatuba (SP) e o 4º Lugar no “1º Festival de choro Jorge Assad” (2014), em São João da Boavista (SP). Também tem se apresentado com grupos de formações diversas como Filafro, Ensemble Br asileiro, Grupo de choro da EMESP, Octeto Lucas Bonetti e Duo Vibrar.

Trechos do cd podem ser ouvidos na net

O cd Percussivo tem distribuição da Tratore (http://www.tratore.com.br/). Quem quiser conhecer e ouvir o trabalho, pode sintonizar alguns trechos pelos links:

Deezer: http://www.deezer.com/album/11986274

Google Play: https://play.google.com/store/music/album…

iTunes: http://itunes.apple.com/us/album/id1068582195
Rdio: http://rd.io/x/Qj4gB0c/
Spotify: http://open.spotify.com/album/4VlVM48tlstWZpJD9yhHac

 

Ficha Técnica

Gravação: Estúdio 185

Técnico de som e mixagem : Rodrigo Carraro

Masterização: Homero Lotito

Projeto Gráfico: Jorge Luiz Garcia

Fotografia: Claudio Higa

Produção: Bruno Vinci

imprensabr
Author: imprensabr