Diretores do Instituto Jacob do Bandolim enviam nota de esclarecimento à Revista do Choro sobre o leilão dos objetos e instrumentos de Jacob do Bandolim


Redação

O Instituto Jacob do Bandolim agradece e compreende as manifestações, algumas equivocadas, com relação a disponibilização de instrumentos secundários que pertenceram ao mestre Jacob, e esclarece que: Os dois instrumentos, os bandolins 01 e 02, com os quais Jacob gravou toda a sua discografia (centenas de faixas fonográficas), com exceção de algumas poucas faixas, onde utilizou a violinha, e com os quais se apresentou em todos os espetáculos que participou, que inclusive lhe deram o sobrenome artístico, se encontram totalmente preservados.

O bandolim 01, seu principal instrumento, que apresentava problemas no tampo e na estrutura, foi recuperado pelo luthier Tercio Ribeiro a pedido do IJB, e doado ao Museu da Imagem e do Som do RJ para que possa ser apreciado pelos fãs; o bandolim 02, igualmente recuperado pelo IJB, se encontra em perfeita atividade, sendo raramente utilizado por bandolinistas em shows de reconhecida importância; Desde 2002, ano da sua fundação, o IJB tem preservado e divulgado a obra de Jacob do Bandolim, a partir da recuperação e divulgação do seu gigantesco acervo, com destaque para: a realização de dezenas de shows pelo Brasil; a Coleção Todo Jacob, que reúne a digitalização de toda a sua discografia; o álbum Tocando com Jacob, com os playbacks de seus Lps; os Cadernos de Composições, com todas as suas composições; a recente digitalização de mais de 300 horas de áudio do conteúdo dos rolos magnéticos gravados por Jacob, resultando em mais de 5.000 faixas, que foi totalmente doado ao MIS RJ para acesso de pesquisadores, além da criação e manutenção do sitio oficial: www.jacobdobandolim.com.br;

O IJB entende que o respeito ao nosso mestre das cordas se dá, principalmente, pela recuperação e disponibilização ao público de sua produção musical e pesquisa do choro e que qualquer instrumento musical, salvo exceções como o bandolim 01, quando em condições de uso, devem ser mantidos vivos, tocados por músicos e não guardados em estantes de vidro.

Cabe aqui relembrar o triste destino da violinha de Jacob, com a qual gravou Cristal e Migalhas de Amor, que doada por sua viúva a um amigo da família, foi colocada durante anos em uma redoma de vidro, ficando bastante deteriorada, e hoje se encontra sem destino conhecido.

Apesar dessa compreensão, quando do ato de doação do bandolim nº 01 ao MIS-RJ, o IJB fez uma consulta sobre a inclusão na doação dos instrumentos com os quais ele nunca havia gravado comercialmente, ou seja, instrumentos utilizados por Jacob de forma amadorística. O MIS, de forma compreensível, demonstrou interesse apenas pelo bandolim 01.

Para documentar esses instrumentos importantes, o IJB realizou registros fotográficos e criou uma página exclusiva para eles, no seu sitio (www.jacobdobandolim.com.br), para que todos, independente da presença física, possam conhecê-los.

A disponibilização desses instrumentos aos fãs por intermédio de um leilão, realizado em parceria com o Instituto Casa do Choro (ICC), entidade irmã na preservação do choro, foi a forma mais transparente e democrática encontrada, com possibilidade de participação de todos os interessados, evitando-se assim que apenas os mais próximos pudessem participar;

O IJB convida a todos os amigos e fãs de Jacob do Bandolim a visitarem seu sitio, recentemente remodelado, assim como o do ICC (www.casadochoro.com.br), e espera que esses instrumentos, assim como ocorreu com o histórico violão de 7 cordas, do mestre Dino, adquirido por um grande violonista, retomem sua vocação histórica, e revivam nas mãos de grandes instrumentistas.

Atenciosamente

Déo Rian

Presidente do IJB

Sergio Prata

Vice presidente

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>