Joel Nascimento me pediu amizade?


Leonor Bianchi

Tal foi minha surpresa ao receber no meu novo perfil no Facebook, que ninguém sabia que existia porque eu não havia divulgado pra ninguém, uma solicitação de amizade do grande bandolinista Joel Nascimento, a quem respeito muito e admiro, já tendo publicado inclusive um depoimento dele sobre Jacob do Bandolim na Revista do Choro.

Na verdade o pedido de amizade não era dele, era da filha dele, Cristina Nascimento (https://www.facebook.com/cristina.nascimento.127), que está usando o perfil do pai pra me perseguir no Facebook já não é de hoje.

Primeiro, ela veio me afrontar usando o seu próprio perfil (foto do post), depois me bloqueou, e agora está me perseguindo com o perfil do pai.

FB_IMG_1565080345605

Cristina, o que você está fazendo é crime. Eu tenho diversos aplicativos mostrando essa perseguição sua ao meu Facebook, inclusive as suas denúncias que tiraram do ar o meu perfil 2. Perfil de trabalho, criado pra gerenciar a fan page da Revista do Choro, pois este perfil aqui já lotou. Ou seja, está me atrapalhando, atrapalhando o meu trabalho.

Estou buscando meus direitos na Delegacia de Crimes Cibernéticos, e farei um novo vídeo relatando o que está acontecendo aqui.

Essa mulher está me perseguindo por causa de Gabriel Improta, que a essa altura deve tá se achando, né? Ela denunciou um perfil que eu criei no Facebook para trabalho e eu não estou mais conseguindo acessar o mesmo.

Na semana passada, provavelmente temendo que o nome dele entrasse na ciranda dos vídeos que eu tenho colocado no ar explanando quem me agride, me destrata e me humilha gratuitamente, o Gabriel Improta excluiu o perfil dele do Facebook, e essa garota começou a me perseguir incessantemente. Surgiu um perfil do Gabriel Improta que veio no meu e começou a curtir uma porção de fotos minhas, inclusive fez comentários em publicações que eu havia publicado.

O perfil do Gabriel Improta desapareceu do Facebook, e no dela, ela está de costas. É assim que eles agem; por trás, na calada da noite, escondidos, usando o perfil de terceiros, perfis falsos.

O Gabriel, agora, se esconde atrás de um perfil chamado Gabriel França, com uma foto do cachorro dele, mas no meio disso tudo, ele já criou uma série de outros perfis fakes pra perseguir o meu: Gabriel Mota, Daniel João Gilberto Caetano… eu perdi a noção…

A minha cara tá sempre limpa e eu tô sempre de frente nos meus perfis das redes sociais, olhando para a vida e para as pessoas de frente, com indignidade no olhar e na alma, sem me esconder como você, Cris. É mais velha que eu, mas parece que não entendeu nada da vida…. tá vindo aqui afrontar uma outra mulher que você nem conhece, nunca nem viu. Quantas vezes você vier, quantas vezes eu vou denunciar publicamente. Seu pai é um instrumentista de 80 e poucos anos com uma carreira ilibada e olha a cagada que você tá fazendo com o nome dele!

Gabriel excluiu o perfil dele do Facebook para não ter que tirar os coraçõezinhos que eu coloquei nas publicações dele, na época em que a gente teve um caso. Tive que pagar um advogado para mandar uma notificação extrajudicial solicitando que ele retirasse do ar meus coraçõezinhos depois das agressões e depois de perceber que ele havia me desbloqueado sorrateiramente do Facebook dele em alguma dessas madrugadas e tirado também tudo o que havia publicado nas minhas postagens, todas as curtidas e interações que havia feito na minha rede para não deixar pistas de que um dia me conheceu. Quando eu percebi que ele havia feito isso, eu achei um gesto tão escroto, que pedi a um advogado para entrar em contato com ele solicitando que ele me liberasse também do bloqueio no Facebook para que eu pudesse fazer o mesmo nas curtidas e interações que havia feito na rede dele, mas ele nunca cumpriu esse pedido do advogado. Eu cheguei a mandar também uma mensagem via WhatsApp para ele solicitando a mesma coisa, mas ele ignorou; me mantém desbloqueada no Whatsapp até hoje (isso foi em março), me ignora no WhatsApp, finge que não está nem ali, embora meus aplicativos também o mostrem navegando no meu WhatsApp frequentemente, vendo minha foto boudoir de perfil… mas não cumpriu a decisão do advogado. Ele é tão orgulhoso e covarde, que preferiu deletar seu perfil do Facebook do que assumir sua conduta, pedir desculpas pelo que me fez e me deixar deletar os coraçõezinhos que eu publiquei na rede dele. Detalhe: esse pedido que o advogado fez a ele através de uma notificação extrajudicial tem mais de seis meses e ele só foi cumprir agora, na semana passada (agosto). Finalmente retirou vários coraçõezinhos e todas as curtidas e comentários que eu havia feito na fanpage do seu CD Milagre, e quanto aos outros coraçõezinhos e comentários que eu fiz no perfil pessoal dele, eu não sei dizer se ele excluiu, porque como eu estou dizendo, ele deletou o perfil. Ele deve ter pensado assim: “Eu jamais vou cumprir uma ordem vinda dessa mulher. Prefiro deletar meu perfil do Facebook a cumprir uma ordem dela”.

Estou cansada desse casal de agressores! Minha rede está lotada de pessoas que conhecem esses dois. Avisem a eles que eles estão sendo denunciados.

Me deixem trabalhar. Vcs estão com a vida ganha… eu nem família tenho, meu pai já morreu! Morreu, mas me transmitiu mais do que conhecimento, me transmitiu sabedoria e dignidade, o que vc ainda não conheceu pelo visto, Cris, mesmo tendo seu pai vivo aí do seu lado. Ao invés de você respeitar o coroa, você tá expondo ele, expondo o nome dele e se fazendo passar por ele. Isso é crime de falsidade ideológica.

Deixem de me perseguir, de me machucar, de me agredir. Já chega!

Gabriel me acusando de crime de assédio porque eu eu fiz um livro pra ele! É o auge! Essa do livro eu ainda não contei. Depois eu vou passar aqui pra contar porque ela também faz parte dessa história toda. Assédio não é demonstrar carinho e amor presenteando a pessoa que a gente ama dando um livro pra ela com aquilo que ela mesma produziu intelectualmente. Assédio é isso o que vcs estão fazendo, o que essa mulher está fazendo. Assédio, perseguição, constrangimento, intimidação. É assim que estou me sentindo: assediada, ameaçada, afrontada, constrangida, humilhada, agredida.

Não basta, não?

Me deixa em paz, Cristina Nascimento!!!!! E vê se mostra a cara!

|Editado|